Banner Hospedagem de Sites
15/12/2022

API

API é uma a sigla em inglês para o termo Application Programming Interface, que em português pode ser lido como Interface de Programação de Aplicativos. Simplesmente, é um conjunto de ferramentas e protocolos que permitem aos programadores criar aplicativos que interagem com outros sistemas, independentemente de plataformas de linguagens de programação.

Assim permite que os desenvolvedores criem programas que aproveitem os recursos de outras aplicações e plataformas, expandindo suas possibilidades e funcionalidades.

Para que serve API

APIs são usadas para permitir que diferentes aplicativos e sistemas interajam e troquem dados e informações de maneira mais eficiente e fácil, independente de suas plataformas de desenvolvimento.
 
Isso pode ajudar a aumentar a produtividade e a eficiência, já que os programadores não precisam recriar as mesmas funcionalidades em seus próprios aplicativos, mas podem aproveitar os recursos já disponíveis em outros sistemas.
 
Além disso, APIs também podem ser usadas para permitir que diferentes plataformas e dispositivos interajam entre si, o que pode ser muito útil em casos em que é necessário compartilhar dados entre diferentes sistemas.
 
Curso Udemy - JSON SELECT ORACLE
 
Por exemplo, uma API pode ser usada para permitir que um aplicativo de smartphone se comunique com um sistema de gerenciamento de banco de dados, permitindo que os usuários acessem e modifiquem os dados armazenados no banco de dados a partir de seus dispositivos móveis.

Vantagens da API

Existem várias vantagens em se utilizar APIs em seus projetos de desenvolvimento de aplicativos:
  • Melhora a produtividade dos desenvolvedores: APIs permitem que os programadores aproveitem os recursos já disponíveis em outros sistemas, o que pode ajudá-los a criar aplicativos mais rapidamente e de maneira mais eficiente.
  • Facilita a integração de sistemas: APIs permitem que diferentes aplicativos e plataformas interajam entre si de maneira mais fácil e eficiente, o que pode ajudar a simplificar o processo de integração de sistemas.
  • Melhora a segurança: APIs bem projetadas podem oferecer uma camada extra de segurança em seus sistemas, permitindo que os dados sejam compartilhados de maneira mais segura entre diferentes aplicativos e plataformas.
  • Permite a criação de aplicativos mais poderosos: Ao aproveitar os recursos disponíveis em outros sistemas, as APIs permitem que os desenvolvedores criem aplicativos mais poderosos e capazes de realizar tarefas mais complexas.
  • Facilita o acesso a novos mercados: Ao permitir que seus aplicativos se integrem com outros sistemas e plataformas, as APIs podem ajudar a expandir o alcance de seus aplicativos e aumentar sua base de usuários.

Desvantagens API

Embora existam muitas vantagens em se utilizar APIs em projetos de desenvolvimento de aplicativos, também existem algumas desvantagens que devem ser consideradas:
  • Dependência de terceiros: Ao utilizar APIs de outros sistemas, você está dependente dessas plataformas e de sua disponibilidade e estabilidade. Se a plataforma deixar de estar disponível ou apresentar problemas, isso pode afetar negativamente o seu aplicativo.
  • Riscos de segurança: APIs podem representar uma vulnerabilidade em seus sistemas, já que elas permitem que outros aplicativos acessem seus dados e recursos.
  • É importante tomar cuidado ao selecionar e implementar APIs para garantir que elas sejam seguras e não representem riscos para o seu sistema.
  • Custos: Utilizar APIs pode implicar em custos, já que algumas plataformas podem cobrar pelo uso de suas APIs. É importante avaliar esses custos e verificar se o uso de APIs é realmente viável para o seu projeto.
  • Complexidade: Em alguns casos, o uso de APIs pode tornar o desenvolvimento de aplicativos mais complexo, já que é preciso lidar com a lógica e as restrições impostas pela plataforma fornecedora da API. Isso pode exigir mais tempo e esforço por parte dos desenvolvedores.

Por onde começar a programar API

Se você deseja começar a programar APIs, existem algumas etapas que podem ajudá-lo a iniciar seu projeto:
  • Escolha a linguagem de programação: Existem várias linguagens de programação que podem ser utilizadas para criar APIs, como Java, Python, C# e Ruby. Escolha a linguagem que você está mais confortável e que atenda às suas necessidades e demandas.
  • Defina o que sua API deverá fazer: Antes de começar a programar, é importante ter uma ideia clara do que sua API deverá fazer e quais serão seus recursos e funcionalidades. Isso pode ajudá-lo a planejar o projeto e a criar uma estrutura consistente e eficiente para sua API.
  • Escolha um framework: Existem vários frameworks e bibliotecas que podem ajudá-lo a criar APIs de maneira mais rápida e fácil. Escolha um framework que seja compatível com a linguagem de programação que você escolheu e que ofereça as funcionalidades e recursos que você precisa.
  • Comece a programar: Agora que você tem uma ideia clara do que sua API deverá fazer, uma linguagem de programação e um framework, está na hora de começar a programar. Inicie pelas partes mais simples e vá adicionando novas funcionalidades e recursos à medida que for avançando no projeto.
  • Teste e depure sua API: Antes de lançar sua API, é importante testá-la e corrigir quaisquer erros ou falhas que possam ter ocorrido durante o desenvolvimento. Isso pode ajudar a garantir que sua API funcione corretamente e ofereça uma experiência consistente e sem falhas para seus usuários.

Como funciona na prática

Em geral, o funcionamento de uma API na prática envolve três principais etapas:
  1. O desenvolvedor cria uma solicitação de API, que é uma mensagem que contém instruções sobre o que a API deve fazer.
  2. A API recebe a solicitação e executa as instruções contidas na mensagem, processando os dados necessários e realizando as ações solicitadas.
  3. Após receber a solicitação, retorna uma resposta à solicitação, que pode ser um conjunto de dados ou uma mensagem de erro, dependendo do resultado da operação realizada.
  4. Essas etapas ocorrem em tempo real, permitindo que diferentes aplicativos e sistemas se comuniquem e compartilhem dados de maneira eficiente e segura.

Exemplo

Um exemplo comum de uma API é a interface de programação de aplicativos (API) do Google Maps. Essa API permite que os desenvolvedores incorporem o serviço de mapas do Google em seus próprios aplicativos e sites, permitindo que os usuários visualizem mapas e obtenham informações de rotas e direções.
 
api código

API código

 
Para utilizar essa API, os desenvolvedores enviam solicitações de API para o servidor do Google Maps com instruções sobre o que eles desejam que a API faça, como exibir um mapa em um determinado local ou encontrar uma rota entre dois pontos.
 
A API do Google Maps então processa essas solicitações, executa as ações solicitadas e retorna as informações solicitadas aos desenvolvedores, que podem incorporá-las em seus aplicativos.
 
A API do Google Maps também pode ser utilizada com a linguagem de programação Python. Para fazer isso, o desenvolvedor deve primeiro instalar a biblioteca de cliente do Google Maps para Python usando o gerenciador de pacotes pip:
 
pip install googlemaps
Em seguida, o desenvolvedor deve criar uma conta de desenvolvedor do Google e obter uma chave de API. Com a chave de API em mãos, o desenvolvedor pode enviar solicitações de API para o servidor do Google Maps usando a biblioteca de cliente do Google Maps para Python. Por exemplo, o seguinte código em Python pode ser usado para exibir um mapa da cidade de Nova York:
import googlemaps
gmaps = googlemaps.Client(key='SUA_CHAVE_DE_API')
# Obtém o objeto do mapa para exibir a cidade de Nova York
mapa = gmaps.static_map(center="Nova York, NY", zoom=12, size="600x400")
# Salva o mapa em um arquivo de imagem
with open("mapa_nova_york.png", "wb") as f:
   f.write(mapa)

Essa solicitação de API irá retornar um objeto do mapa do Google em formato de imagem, que pode ser salvo em um arquivo e incorporado em um site ou aplicativo pelo desenvolvedor. Além disso, o desenvolvedor também pode usar a API do Google Maps para obter informações de rotas e direções entre dois pontos, exibir marcadores e balões de informação em um mapa, entre outras funcionalidades.

 
Concluindo, as APIs (Interfaces de Programação de Aplicativos) são ferramentas muito úteis para os desenvolvedores de aplicativos, pois permitem que diferentes aplicativos e sistemas interajam e compartilhem dados entre si de maneira mais eficiente. Elas também podem ajudar a melhorar a segurança e privacidade de um aplicativo, permitindo que os desenvolvedores controlem o acesso a determinados dados e funcionalidades.
 
O funcionamento de uma API na prática envolve três principais etapas: o desenvolvedor cria uma solicitação de API, a API processa a solicitação e executa as ações solicitadas, e a API retorna uma resposta à solicitação. Esses processos ocorrem em tempo real, permitindo que diferentes aplicativos e sistemas se comuniquem e compartilhem dados de maneira eficiente e segura.
 
Veja mais publicações como essa sobre API, clicando aqui.
Share

Luis Alexandre da Silva

Professor e Consultor de tecnologia em desenvolvimento de sistemas.Possui mestrado em Ciência da Computação pela UNESP (2016), especialização em Gestão Integrada de Pessoas e Sistemas de Informação pela FIB (2008) e graduação em Análise de Sistemas pela Universidade do Sagrado Coração (1997).Por fim, tem experiência em Gerenciamento de Projetos, Linguagens de Programação e Banco de Dados. Atuando principalmente nos seguintes temas: ensino, gerenciamento de projetos, ITIL, Desenvolvimento WEB e processos BPO.

Você pode querer ver também...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *